Além do ‘PopStar’, veja atores que tentaram sorte na música

13 de julho de 2017 - 130 visualizações

Em “PopStar”, reality musical que estreou no domingo (9) na Globo, personalidades da TV disputam para ver quem se sai melhor como cantor e cantora.

Os participantes são o jornalista Alex Escobar; os atores André Frateschi, Claudio Lins, Eduardo Sterblicht, Érico Brás, Fabiana Karla, Lucio Mauro Filho, Marcello Melo Jr, Mariana Rios, Marcella Rica, Murilo Rosa e Thiago Fragoso; e os apresentadores Sabrina Parlatore e Rafael Cortez. Aquele que mostrar mais talento fora da sua principal área de atuação ganha o prêmio final: R$ 250 mil.

Fora do universo dos realities, inúmeros outros atores e atrizes já tentaram mostrar versatilidade atacando de cantor ou cantora.

Entre astros brasileiros (Alexandre Nero e Marjorie Estiano, por exemplo) e hollywoodianos (Jared Leto, Eddie Murphy, Lindsay Lohan), eles gravaram discos, fizeram shows, alguns formaram bandas que tocam em festival grande etc.

Relembre, abaixo, atores que ‘atacaram’ de cantores:

Jared Leto

Oscar de melhor ator coadjuvante pelo papel de um travesti em “Clube de compras Dallas” (2013) e conhecido como o Coringa em “Esquadrão Suicida” (2016), Jared Leto é cantor e guitarrista do 30 Seconds to Mars. Entre 2002 e 2013, a banda lançou quatro discos e ficou conhecida por músicas como “From yesterday” (ouça), “This is war” (ouça) e “Up in the air” (ouça). O 30 Seconds to Mars é habitué no Brasil: veio em 2007, em 2011, no Rock in Rio 2013 (onde Leto, no papel de roqueiro, saltou de tirolesa e fez elogios ao açaí), e em 2014. Eles voltam agora para o Rock in Rio 2017.

Scarlett Johansson

Atriz de “Encontros e desencontros” (2003) e famosa como a Viúva Negra na franquia “Os Vingadores” e outros filmes de heróis da Marvel, Scarlett Johansson já arriscou sua voz rouquinha e sussurrada até em disco. No álbum “Anywhere I lay my head” (2008), gravou músicas de Tom Waits e conseguiu boas críticas (ouça “Falling down”). Também já cantou com o cult The Jesus and Mary Chain no Coachella de 2007 e gravou outras faixas, como a “Last goodbye”, cover de Jeff Buckley.

Eddie Murphy

O ator e comediante da franquia “Um tira da pesada” gravou três discos em sua carreira musical é considerado bom cantor. “How could it be” (1985) tinha o hit “Party all the time” (ouça), single produzido por Rick James. Também lançou “So happy” (1989) e “Love’s alright” (1993), que tinha o single “Whatzupwitu”, com participação de Michael Jackson (ouça). Em 2013, saiu o reggae “Red light” (ouça), com colaboração de Snoop Lion (a versão reggae de Snoop Dogg). A produção mais recente divulgada em seu canal é “Oh Jah Jah” (ouça), de 2015.

Lindsay Lohan

A ex-estrela mirim já lançou dos discos de estúdio: “Speak” (2004), dos singled “Rumors” (ouça), “Over” (ouça) e a faixa-título (ouça), e “A little more personal” (2005). Ela também gravou singles avulsos e faixas para trilhas sonoras, mas a carreira musical nunca chegou a deslanchar ao ponto de se sobrepor ao rótulo atual de atriz-problema e polêmica.

Zooey Deschanel

Famosa por filmes indies como “(500) dias com ela” (2009), Zooey Deschanel forma com M. Ward a dupla She & Him. Ela canta e toca piano e ukulele. O primeiro disco foi “Volume one” (2008) tinha o single “Why do you let me stay here?” (ouça). Zooey também gravou músicas para filmes como “Elf” e o próprio “(500) dias com ela”.

Juliette Lewis

A atriz de “Gilbert Grape: Aprendiz de sonhador” (1993), “Assassinos por natureza” (1994) e “Um drink no inferno” (1996) é vocalista da banda Juliette and the Licks, que lançou dois discos: “You’re speaking my language” (2005), do single homônimo (ouça), e “Four on the floor” (2006), do single “Hot kiss” (ouça). O grupo encerrou as atividades em 2009 e a partir dali Juliette iniciou uma carreira solo. Os Licks chegaram a voltar esporadicamente em 2015 e em 2016 para shows eventuais.

Hugh Laurie

O astro de “House” apareceu várias vezes tocando (de verdade) durante a série. Em sua carreira de cantor, o britânico optou preferencialmente pelo blues, gênero de seus dois discos de estúdio, nos quais canta e toca piano, guitarra e violão. Hugh Laurie lançou “Let them talk” (2001), dos singles “You don’t know my mind” (ouça) e “Winin’ boy blues” (ouça), e “Didn’t it rain” (2013), do single “Wild honey” (ouça).

Jeff Bridges

Jeff Bridges ganhou seu Oscar de melhor ator por “Coração louco” (2009). Como nada é assim tão por acaso, seu papel era de um astro do country. Em sua carreira musical, trabalhou com outros gêneros. No disco de estreia, o independente “Be here soon” (2000), foi folk ao rock, passando pelo soul. O trabalho seguinte, já após o Oscar, foi o álbum “Jeff Bridges” (2011), em que interpretou canções próprias e outras de nomes como John Goodwin, Bo Ramsey e Tom Waits. Uma das faixas era o single “What a little bit of love can do” (ouça). Seu terceiro e mais recente trabalho é “Sleeping tapes” (2015).

Bruce Willis

O primeiro disco do astro da franquia “Duro de matar” foi “The return of Bruno” (1987), que tinha pegada R&B (com muito clima anos 1980…) e participação de artistas como The Temptations, The Pointer Sisters e Booker T. Jones. Daquele álbum é a faixa “Respect yourself” (ouça). O segundo disco, “If it don’t kill you, it just makes you stronger” (1989) saiu, atenção, pela Motown, mítica gravadora americana.

Russell Crowe

O astro nascido na Nova Zelândia e ganhador do Oscar por “Gladiador” (2000) formou em 1992 a banda 30 Odd Foot Of Grunts (ou apenas TOFOG). O grupo, do qual era cantor e guitarrista, lançou três álbuns: “Gaslight” (1998), “Bastard life or clarity” (2001), que tinha a faixa “Sail those same oceans” (ouça), e “Other ways of speaking” (2003). Crowe participou ainda de diversos outros projetos.

Terrence Howard

Em 2008, o Rhodey de “Homem de ferro” (2008) e protagonista de “Ritmo de um sonho” (2005) lançou o disco “Shine through it”. O autor é autor de todas as faixas, quatro delas em parceria com Miles Mosley. O gênero tem um quê de jazz e folk, com influências R&B. Uma das faixas é “Sanctuary” (ouça).

Michael Cera

O protagonista dos filmes indies “Juno” (2007), no qual aliás canta a bonitinha “Anyone else but you” junto com a Ellen Page, e “Scott Pilgrim contra o mundo” (2010) já lançou um disco, “True that” (2014). O som tem a cara do ator: simples, produção total caseira, lo-fi, folk, indie, alternativo…

Jennifer Love Hewitt

Estrela de “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado” (1997), Jennifer Love Hewitt começou muito cedo na música. O primeiro disco é “Love songs” (1992), que saiu quando ela tinha 12 anos de idade – mas saiu só no Japã; nos EUA, chegou somente em 1997. Ao longo dos dez anos seguintes, vieram outros três álbuns: “Let’s go bang” (1995), “Jennifer Love Hewitt” (1996) e “BareNaked” (2002), dos singles “BareNaked” (ouça) e “Can I go” (ouça).

Marjorie Estiano

O primeiro papel de destaque de Marjorie Estiano na TV já dava a pista. Em “Malhação”, na qual ingressou em 2004, a atriz interpretava a vilã Natasha, baixista da fictícia Vagabanda. O sucesso da personagem rendeu o disco “Marjorie Estiano” (2005). Depois veio “Flores amores e blá blá blá” (2007). A própria atriz, no entanto, considera que seu primeiro trabalho autoral foi “Oito” (2014).

Alexandre Nero

O eterno comendador da novela “Império” (2014) tem uma carreira de cantor e músico estabelecida. Fez parte da banda Maquinaíma e em 2011 lançou o disco autoral “Vendo amor”, que tinha faixas como “Paixonite” (ouça).

Daniel Boaventura

Conhecido tanto por seu trabalho em novelas como em musicais, caso de “A bela e a fera” (2002), “My fair lady” (2006), “A família Addams” (2012), Daniel Boaventura lembra que gravou seu primeiro disco meio por acaso. Era 2007 e ele participava do “Programa do Jô”, quando foi instado pelo apresentador a mostrar seu lado cantor. Acabou sendo “descoberto” pela mulher de seu futuro empresário, que assistia à atração. Nasceu, então, “Songs 4 U” (2009). Outro de seus trabalhos foi “Italiano”, de título autoexplicativo e criado graças ao sucesso de “Passione”. Tinha clássicos do idioma, como “Amoré scusami” (ouça) e “Dio come ti amo” (ouça). O terceiro álbum é “One more kiss”.

Sophia Abrahão

A atriz e apresentadora gravou o disco que leva seu nome e que foi lançado em 2015. Uma das faixas é “Náufrago”, que ganhou clipe (assista).


Deixe seu comentário

Aceito os termos e condições

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: não serão tolerados comentários ofensivos, que vão contra a lei ou que não tenham o remetente identificado. Dê sua opinião com responsabilidade.