Rainha dos covers, Luisa Sonza testa produção autoral enquanto inspira Whindersson Nunes

1 de agosto de 2017 - 128 visualizações

luisa

Como uma legião de jovens que embalam a vida de milhões de seguidores na internet, Luisa Sonza fez fama cantando músicas de outros artistas no próprio quarto. Agora, a gaúcha de 19 anos, frequentemente citada na imprensa como “rainha dos covers”, decidiu testar um repertório mais autoral – ela tem duas músicas próprias lançadas.

A última é “Olhos castanhos” (ouça aqui), cujo “muso inspirador” é Whindersson Nunes, seu noivo e um dos nomes mais influentes do YouTube no mundo. Na relação, porém, é ela quem costuma dar inspiração ao rapaz, como explica ao G1:

“Com certeza eu ganhei mais visibilidade [com o relacionamento]. Mas ele também ganhou mais criatividade. Eu o ajudo a fazer vídeos e stand-up.”

Os dois se conheceram já no universo dos youtubers – “ele me conheceu”, corrige Luisa. Em março deste ano, Whindersson pediu a namorada em casamento em um vídeo de seu canal.

Vez ou outra, os dois aparecem juntos em gravações, para delírio dos fãs. Mas ela não gosta muito de falar sobre isso: diz que a superexposição gerada pelo trabalho do casal só incomoda quando ela é mais abordada para falar sobre o namoro do que sobre a carreira.

“Não fazemos muitos vídeos juntos. Cada um faz o seu trabalho, sem intervenção. Separamos muito o trabalho da vida pessoal”, explica.

De gospel a ‘Despacito’

Luisa faz covers no YouTube há um ano e meio. Seu repertório é formado principalmente por hits do momento – como “Despacito”, “Paradinha” e “Trem-Bala” -, mas também inclui músicas como “Blackbird”, dos Beatles, e a gospel “Ninguém explica Deus”, da banda Preto no Branco.
A gaúcha canta desde os 7 anos. Ela conta que, por mês, chegava a fazer 24 shows para cerca de 5 mil pessoas no interior do Rio Grande do Sul. Antes do canal, publicava vídeos de até 15 segundos no Instagram. “As pessoas começaram a pedir vídeos maiores”, lembra.

Hoje, caminha ao lado de nomes como Mari Nolasco e Gabi Luthai – suas amigas, outras estrelas dos covers que começam a se arriscar em uma produção própria. “Acho que sou a mais desleixada de todas. A mais brincalhona, talvez”, compara. Para ela, a personalidade têm muito a ver com suas referências – que vão de Justin Bieber a Paul McCartney -, mas um nome em especial:

“Me espelho muito na Rihanna. A performance dela é parecida com meu jeito. Não sou muito menininha, apesar de parecer. Nisso fico um pouco deslocada das outras cantoras.”

Luisa concorre a uma estatueta de Melhor Cover da Web no Prêmio Multishow, com uma versão de “Fica”, de Anavitória e Matheus e Kauan. Trabalhando em um EP com suas composições, que deve sair até o final do ano, ela torce para, no futuro, conseguir emplacar seu nome em uma categoria mais autoral. “Não sei quando, mas espero que em breve.”


Deixe seu comentário

Aceito os termos e condições

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: não serão tolerados comentários ofensivos, que vão contra a lei ou que não tenham o remetente identificado. Dê sua opinião com responsabilidade.