Taylor Swift testemunha em julgamento contra radialista: ‘Ele agarrou meu bumbum’

11 de agosto de 2017 - 63 visualizações

taylor1

Taylor Swift testemunhou nesta quinta-feira (10) no julgamento contra um ex-apresentador de rádio, a quem acusa de tê-la assediado sexualmente durante um encontro em 2013. “O que o senhor Mueller fez foi muito intencional”, disse a estrela pop no tribunal em Denver, nos Estados Unidos, segundo a CNN. “Foi horrível e chocante, nunca tinha lidado com algo assim.”
Ela se refere a David Mueller.

O DJ e locutor foi demitido da rádio KYGO-FM após Taylor afirmar que ele colocou a mão por debaixo da sua saia e apalpou suas nádegas enquanto os dois posavam juntos em uma sessão de fotos antes de uma apresentação da cantora em 2 de junho de 2013, em Denver. No depoimento, também citado pela BBC, ela relatou:

“Eu senti que ele agarrou meu bumbum embaixo da minha saia. Ele permaneceu com a mão lá enquanto eu tentava me afastar.”

No julgamento, ela respondeu perguntas de Gabriel McFarland, advogado de Mueller, e rejeitou a versão de que o episódio tratou-se apenas de um esbarrão. Ao falar sobre a demissão do radialista, Taylor afirmou:

“Eu não vou permitir que você ou seu cliente me façam sentir, de qualquer maneira, que isso é culpa minha, porque não é.”

“Estou sendo culpada pelos eventos infelizes de sua vida, que são um produto de suas decisões e não das minhas”, prosseguiu a cantora. Mueller foi o primeiro a abrir um processo no caso, alegando que a artista o acusou falsamente e pressionou a direção da rádio para demiti-lo de seu emprego. Ele nega que qualquer situação imprópria tenha acontecido durante o encontro.

Confiança ‘estilhaçada’

Independentemente de Taylor ganhar ou perder a batalha judicial, o incidente já reduziu sua confiança no público e a tornou menos aberta aos fãs, disse sua mãe também em depoimento durante o julgamento da ação.

Andrea Swift, que faz parte da equipe de empresários da filha, depôs nesta quarta (9). “Isso absolutamente estilhaçou nossa confiança”, disse sobre o suposto incidente. Segundo ela, eventos de encontros com fãs foram reduzidos desde então e detectores de metal passaram a ser colocados em todos os lugares em que sua filha interage com o público.

A mãe de Taylor afirmou ainda que ela “queria vomitar” quando sua filha disse: “Mãe, um cara acabou de apertar minha bunda no encontro com fãs”. Perguntada se buscou testemunhas para verificar a acusação, Andrea disse que não havia nenhum motivo para duvidar da palavra de sua filha.

“Ele agrediu sexualmente minha filha, bem ali, aquele cara”, disse, apontando para Mueller. “Eu ouvi da boca da minha filha. Eu sei que aconteceu”.


Deixe seu comentário

Aceito os termos e condições

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: não serão tolerados comentários ofensivos, que vão contra a lei ou que não tenham o remetente identificado. Dê sua opinião com responsabilidade.