Lançamentos

Anitta diz que vai lançar clipe dirigido por Terry Richardson, acusado de assédio nos EUA

23 de novembro de 2017

Anitta comentou as acusações de assédio sexual contra o diretor Terry Richardson, que dirigiu seu ainda inédito clipe de “Vai Malandra”. O vídeo foi gravado no Morro do Vidigal, no Rio, e estreia segue prevista para dezembro.
As acusações contra Terry dizem respeito a outros trabalhos feitos por ele, especialmente para grandes revistas dos EUA, que baniram o fotógrafo de suas revistas. As acusações não dizem respeito ao trabalho de Terry na gravação do clipe com Anitta.

A cantora divulgou um comunicado em que explica que vai lançar o clipe dirigido pelo fotógrafo em consideração às outras pessoas envolvidas no trabalho, mas que repudia assédio e violência contra a mulher, e espera uma investigação.

“Imediatamente após tomar conhecimento sobre as acusações de assédio que envolvem o diretor Terry Richardson solicitei que minha equipe avaliasse o contrato para verificar o que juridicamente poderia ser feito”, disse a cantora.

“Estudamos todas as possibilidades, que foram além das questões jurídicas, passando também pelo envolvimento emocional, levando em consideração o imenso trabalho digno de todos os artistas e colaboradores que de alguma maneira fizeram este clipe acontecer”.

“Esse não é um trabalho de uma pessoa só. Manterei minha promessa aos moradores do Vidigal e aos meus fãs lançando o clipe de ‘Vai Malandra’ em dezembro deste ano. Mostrando um pouco das minhas origens e mais sobre o funk carioca, do qual me orgulho muito de ser representante.”

“Como mulher faço questão de reafirmar que repudio qualquer tipo de assédio e violência contra nós e espero que todos os casos dessa natureza sejam sempre investigados com a relevância e seriedade que merecem.”

Entenda o caso

O fotógrafo de moda Terry Richardson, conhecido pelas fotos provocantes e há anos acusado de assediar sexualmente suas modelos, foi vetado em revistas como “Vogue” e “Vanity Fair”.

“Toda sessão de fotos programada ou finalizada, mas que não tenha sido publicada, deverá ser suprimida e substituída por outros conteúdos”, escreveu James Woolhouse, vice-presidente do grupo Condé Nast International, proprietário dessas famosas revistas de moda.

Uma representante de Richardson afirmou que o fotógrafo estava “decepcionado com a existência desta mensagem, principalmente porque ele já respondeu a essas velhas histórias”.


Taylor Swift ultrapassa 1 milhão de cópias vendidas com ‘Reputation’, mas Adele mantém coroa

16 de novembro de 2017

taylor-reputation3

O novo álbum de Taylor Swift, “Reputation”, vendeu mais de 1 milhão de cópias em seus primeiros quatro dias, informou a Nielsen Music nesta terça-feira (14). A estrela do pop não conseguiu, porém, superar o recorde estabelecido pela britânica Adele há dois anos.

A cantora não disponibilizou o disco em serviços de streaming. As 1,05 milhão de cópias vendidas de “Reputation” nos Estados Unidos colocou o álbum no topo da lista dos mais vendidos de 2017.

Mas o número foi menos da metade das vendas de estreia do álbum “25”, de Adele, que superaram 2,43 milhões de cópias nos primeiros quatro dias de lançamento em novembro de 2015 e quebraram um recorde de 15 anos nos Estados Unidos, estabelecido pela boy band NSync em 2000. Adele também manteve inicialmente “25” fora de serviços de streaming.

Swift, de 27 anos, grava pelo selo independente Big Machine Records, de Nashville. Ela agora possui quatro álbuns que venderam mais de 1 milhão de cópias cada em sua primeira semana, com “1989”, “Red” e “Speak now”.

“Reputation”, seu primeiro álbum de estúdio em três anos, marca outra transformação para a artista, com canções marcadas pela vingança que miram a mídia e alguns de seus haters.


U2 anuncia novo álbum com reunião de ‘cartas intimistas’

3 de novembro de 2017

Os U2 revelou nesta quarta-feira (1º) detalhes sobre o seu novo álbum, que pode ser descrito como uma reunião de “cartas intimistas”, escritas como se eles já tivessem falecido.
O grupo irlandês divulgou que “Songs of Experience” — uma espécie de continuação do último trabalho lançado pela banda em 2014, o disco “Songs of Innocence” — será lançado no dia 1º de dezembro.

A respeito das composições existentes no álbum, o U2 contou que o vocalista Bono teve como inspiração suas conversas com Brendan Kennelly, conhecida como a ‘melhor poeta viva existente na Irlanda’.

Kennelly aconselhou o líder da banda, de 57 anos, a “‘escrever como se já estivesse morto’, o que resultou em uma coleção de canções em formato de cartas intimistas, cujos destinatários incluem lugares e pessoas próximas ao círculo virtuoso do cantor — familiares, amigos, fãs, e até ele mesmo”, declarou a banda em um comunicado.
A clássica banda já lançou duas faixas do novo disco, intituladas “You’re the Best Thing About Me” e “The Blackout”, retornando ao som pesado característico do seu trabalho que marcou o início dos anos 1980 e a metade dos anos 1990.

O U2 também anunciou uma turnê americana que terá início no dia 2 de maio do próximo ano, em Tulsa, Oklahoma, para divulgar seu novo CD.

Na semana passada, o grupo finalizou a sua última turnê mundial no Brasil, que comemorou os 30 anos do lançamento do seu mais famoso álbum, “The Joshua Tree”.

“The Joshua Tree” teve como influência as raízes da cultura americana e irlandesa e carregou em suas canções um intenso tom de crítica política, tratando de assuntos como a Guerra Fria e as ações intervencionistas na América Latina.

No último ano os membros da banda haviam comunicado ter finalizado o seu mais novo álbum, porém decidiram adiar o lançamento e continuar trabalhando em sua produção após a polêmica eleição do atual presidente americano Donald Trump, sob argumento de que deveriam refletir melhor a respeito desse tema.


Taylor Swift lança single ‘Look What You Made Me Do’

25 de agosto de 2017

taylor

Taylor Swift lançou na madrugada desta sexta-feira (25) o single “Look What You Made Me Do”. A divulgação da faixa era aguardada com grande expectativa por parte dos fãs, que esperavam indiretas – ou diretas – a alguns “inimigos” da artista. Assista ao vídeo.

Na música, Taylor solta frases como “Eu não confio em ninguém e ninguém confia em mim”, “não gosto de você” e “eu serei a atriz estrelando seus pesadelos”, além de afirmar: “Desculpe-me, mas a velha Taylor não pode atender ao telefone agora. Por quê? Porque ela morreu!”.

Apesar de não citar nomes de alguns artistas com os quais Taylor tem algum atrito, Kanye West parece ter sido referência para o verso “não gosto do seu palco inclinado”. O rapper usou um palco flutuante que se inclina durante os shows em sua turnê Saint Pablo, de 2016.

Se depender do que Taylor canta na nova música, novas indiretas podem surgir no novo álbum. Afinal, “I’ve got a list of names and yours is in red, underlined (Eu tenho uma lista de nomes e o esu está em vermelho, sublinhado)”.

“Look What You Made Me Do” foi lançado no Youtube com um lyric video e nas primeiras horas do dia já somava quase 4 milhões de views. A música é faixa integrante do disco “Reputation”, que será lançado em 10 de novembro.

Ainda na manhã desta sexta-feira (25), Taylor anunciou que o lançamento mundial do clipe oficial de “Look What You Made me Do” será no Video Music Awards, que acontece neste domingo (27).


Justin Bieber anuncia música nova após cancelar turnê

16 de agosto de 2017

justin-bieber-sp-g1-fmoraes-0207

Justin Bieber revelou nesta segunda-feira (14) o nome de sua nova música: “Friends”. O anúncio surge após o astro pop gerar incerteza sobre a carreira ao cancelar repentinamente o restante de sua turnê mundial “Purpose”.

A faixa será lançada nesta quinta (17) e é uma parceria com o produtor americano BloodPop. Antes de falar sobre o lançamento, Bieber tuitou na madrugada de domingo (13): “Ainda podemos ser amigos?”

No início deste mês, em meio a especulações e após se envolver em mais uma confusão ao atropelar um fotógrafo em Beverly Hills, o cantor publicou um textão no Instagram sobre seu desejo de ter uma carreira mais “sustentável”.

“Minhas decisões e relacionamentos passados não vão decidir meu futuro. Eu estou muito consciente de que nunca vou ser perfeito e que vou continuar cometendo erros. Eu quero ser um homem que aprende as lições e que cresce a partir delas”, escreveu.

‘Dedicação a Cristo’

Após 150 shows ao redor do mundo – incluindo dois no Brasil -, Bieber anunciou no último dia 24 o cancelamento de outras 14 datas nos Estados Unidos, Japão, Cingapura e Filipinas. Um primeiro comunicado sobre a decisão citava “circunstâncias imprevistas”. De acordo com o site TMZ, Bieber se aproximou recentemente da igreja cristã pentecostal australiana Hillsong e resolveu suspender as apresentações para se “dedicar a Cristo”.

O cantor pediu desculpas aos fãs pelo cancelamento repentino da turnê, dizendo que ele precisava de descanso depois de ficar na estrada por dois anos. Seu agente, Scooter Braun, também pediu desculpas, e disse que a “alma e bem-estar” de Bieber são as maiores prioridades.


Bruno Ilogti, diretor do clipe de ‘Sua Cara’, fala sobre cenas cortadas após cobranças de ‘cena da cobra’

3 de agosto de 2017

bruno-anitta

Dias antes de o clipe de “Sua Cara” ser lançado, Anitta postou uma cena dos bastidores que chamou a atenção. Nas imagens, a cantora dança diante de uma cobra e em certo momento, o réptil pula em direção à cantora, que sai correndo e dá um gritinho.

Mas três dias após o clipe de Major Lazer com participação de Anitta e Pabllo Vittar ser lançado, os fãs não param de perguntar: “Cadê a cena da cobra?”. Outra questão feita, mas em menor número, é “onde estão as cenas noturnas?”.

“Não tenho permissão para lançar minha edição e corte de diretor do clipe com as cenas que vocês sentem falta. Foi uma decisão do Major Lazer e precisamos respeitar. Vamos comemorar 33M!”, explicou Bruno Ilogti, diretor do clipe, através do Stories do Instagram.


Israel Novaes fala sobre versão de ‘Despacito’ em português e diz que ainda não conseguiu encontrar Luis Fonsi

7 de junho de 2017

israelnovaes-

Israel Novaes está prestes a lançar a versão de “Despacito” em português, que contará com a participação de Luis Fonsi, o dono do hit que virou sucesso mundial.

“Estamos esperando vir de Miami já o áudio masterizado com a voz do Fonsi”, afirma o sertanejo, que programa para as próximas semanas o lançamento da faixa. “Mas possivelmente pode ser que eu já tenha a versão pronta ainda esta semana.”

Ao G1, Israel falou sobre os passos dados até a realização da parceria. “Conheci a primeira versão dessa música na internet, quando estava bem no comecinho. Gostei muito e falei, antes de tomar essa proporção toda: ‘essa música é estouro com certeza’. Aí pedi para meu irmão, que mora fora, traduzir para mim.

Juntos, fizemos uma tradução mais comercial possível e gravei essa versão. Depois a Erika (Ender) mandou para mim uma versão dela, corrigindo algumas frases”, afirma Israel, citando a compositora que assina o hit mundial em parceria com Fonsi. Filha de mãe brasileira, a panamenha é considerada uma das mais importantes compositoras de seu país.

Apesar da parceria já oficializada, Israel e Fonsi ainda não conseguiram se encontrar ao vivo.

“Devido ao sucesso de ‘Despacito’, ele está rodando o mundo inteiro dando entrevistas, recebendo prêmios e fazendo shows. E eu, este mês, tenho praticamente show dia sim, dia não.

Tentamos muito no mês passado uma vez em Miami e, outra, em Buenos Aires. Não deu certo, mas não descartamos essa possibilidade. Com certeza vamos nos encontrar e fazer uma coisa juntos. Mas devido a pressa que a gente tem por trabalhar essa música, vamos soltar o áudio”, adianta Israel.

A parceria entre eles ainda deve render um clipe, com imagens colhidas de cada um, separadamente, em diferentes estúdios.


Foo Fighters lança ‘Run’, música que ganhou clipe dirigido por Dave Grohl

2 de junho de 2017

foo_fighters_lolla_g1_fmo_0281

“Surpresa!”. Foi assim que a banda Foo Fighters anunciou o lançamento de mais uma faixa do grupo na manhã desta quinta-feira (01). A música ainda ganhou um clipe dirigido por Dave Grohl, vocalista do grupo.

No vídeo, tanto Dave quantos os outros integrantes da banda usam maquiagens de caracterização e aparecem como idosos, mas sem deixar o rock’n’roll de lado.

O espaço do clipe no Youtube também foi usado para divulgar as datas da nova turnê internacional do grupo, a partir do dia 16 de junho. A estreia acontece em Reykjavík, na islandia. O Brasil ainda não aparece na lista de apresentações, que tem agenda aberta até 18 de novembro.


Anitta lança música e clipe de ‘Paradinha’, sua faixa em espanhol

1 de junho de 2017

anitta

Anitta lançou no início da tarde desta quarta-feira (31) sua primeira música em espanhol “Paradinha”, que ganhou um clipe em que a cantora exibe todo seu rebolado. O vídeo marcava mais de 200 mil visualizações nos primeiros minutos de divulgação.

Durante toda a semana, Anitta fez uma contagem regressiva nas redes sociais, se mostrando ansiosa para o lançamento. Na madrugada desta quarta, ela ainda confessou que não conseguiu dormir por conta disso.

“Paradinha” foi composta por Anitta em parceria com seus produtores Umberto Tavares e Jefferson Junior em abril. Já o clipe foi gravado nos Estados Unidos em cinco lugares diferentes, incluindo um supermercado, uma lavanderia e uma estação de metrô de Nova Iorque.

A música é mais um passo da carreira internacional de Anitta, que recentemente gravou com Maluma e Iggy Azalea e, com esta, se apresentou no “Tonight show”, programa de Jimmy Fallon.

Além dessas, Anitta também iniciou uma parceria musical com o rapper Tyga, que contará ainda com o DJ Yuri Martins e MC Zaac.


Paramore une letras pessimistas e pop colorido em melhor disco da carreira; G1 ouviu

18 de maio de 2017

pt-1970-lindseybyrnes

Tem gente que deixa de ouvir uma banda porque o cabelo da vocalista é colorido ou porque o público que costumava escutá-la é mais novinho. Mas os tempos são outros.

Se o Coldplay foi do britpop melancólico ao eletropop meloso e o Linkin Park evoluiu do new metal ao remix Joven Pan, um bom disco pode vir de onde você menos poderia esperar. Pode vir do Paramore.

Tings Tings com talento, Gossip emo, Franz Ferdinand mal humorado, MGMT sem estar chapado… “Higher Laughter”, quinto disco do Paramore, parece ser de alguma daquelas bandas dos anos 2000 que tentavam se parecer com bandas dos anos 80. E isso, neste caso, é bom.

É legal ver o talento da vocalista e letrista Hayley Williams rendendo algo que vá além da gritaria punk emotiva dos três primeiros discos ou do rockzinho meio vazio, meio No Doubt de “Paramore”, de 2013.

Pessimismo pop

“Rose Colored Boy” começa com o superdesgastado corinho de cheerleader, mas se envereda por um pop safado (atenção, é um elogio!) com letra sobre um garoto que vê o lado bom da vida ao lado de uma garota pessimista.

São várias letras como essa, sobre os “tempos difíceis” em que vivemos. E elas são escritas do ponto de vista de uma mulher que teve crises de depressão nos últimos anos…

“Tudo que queria, era um buraco no chão / Você pode me falar quando tudo estiver bem / Para eu poder sair dele”, canta Hayley na deliciosa “Hard Times”.

Mas o Paramore, na ativa desde 2004 com várias formações, não é só Hayley. O trio hoje tem ainda o guitarrista e tecladista Taylor York (produtor do disco) e o baterista Zac Farro (um dos fundadores).

A volta de Zac após mais de seis anos fez a alegria dos fãs, mas não faz tanto sentido assim. Dos instrumentos clássicos do rock, a bateria é a menos presente em “Higher Laughter”.

Sintetizadores dominam quase todo o disco. Às vezes, o uso é de forma mais frenética, como em “Told you so” e em “Grudges”, a cara do Blondie. Em outras, há mais cadência.

“A realidade vai quebrar seu coração / Sobreviver não vai ser a parte mais difícil / É manter seus sonhos vivos / Quando todo o resto de você morreu”, canta Hayley em “26″, quando a banda troca os sintetizadores por violão.

Dançando e chorando

Os melhores exemplos são “Fake Happy” (que vai do mais manso ao mais revolts) e “Forgiveness”. Essa é como se o Vampire Weekend ou o Paul Simon gravassem uma música para uma comédia adolescente dessas da “Sessão da Tarde”.

O clima “dance e chore” prevalece em 10 das 12 canções. Só “26″ (levada mais no violão) e “Tell me now” (ao piano) juntam a melancolia das letras ao do arranjo. Aí, meu filho, ouvi-las sozinho em uma noite chuvosa é por sua conta e risco.